UM DIA

 

Um dia tecido de sol e de chuva,

eu dei pela pressa horrível do tempo

correndo só para correr,

sem açoite nem brida.

 

Um dia que não diferia de todos os outros,

cheguei a sentir que a Terra girava igual

às infames roletas, ali de Las Vegas:

de zero a zero.

 

Um dia que bem poderia chamar de feliz ou soturno,

fiquei revoltado de compreender

que jamais fora dono

da vívida vida.

 

Então no asfalto joguei o relógio

e disse comigo:

– Assim tá melhor!..

 

Esse dia notável pôs fim ao meu décimo sétimo ano.