HAICAIS URBANOS

 

1

Sou marciano;

vivo, porém, na Terra –

que desencontro!

 

 

40

Desta multidão

não me sinto parte, mas

ela me conduz.

 

 

55

Não finge nunca

ser feliz ou infeliz

o sol da tarde.

 

 

73

Nossas conversas

vagas sob a coberta –

sexo das almas.

 

 

91

A violência

não me espanta: Barrabás

não foi punido.

 

 

18

Quem não agride,

ao sair do cárcere,

a liberdade?

 

 

47

Não sei quem chora:

eu, a natureza, Deus...

Está chovendo.

 

 

36

A cidade foi

feita para amalgamar

nossas solidões.

 

 

93

Duas sementes

somos, levados pelo

vento campestre.

 

 

95

Amar é fácil:

ofertando, não pedir

em troca nada.